Crianças x finanças: o exemplo diz tudo

Exemplo diz tudo

*Márcia Tolotti

Muitos pais se perguntam: “Como ensinar as crianças a lidar bem com dinheiro e objetos de consumo?” A resposta é simples, se os pais souberem lidar bem com dinheiro e com as relações de consumo, será fácil ensinar as crianças. Limite é importante, dizer não e avaliar com coerência o pedido deles é fundamental. Gastar, guardar, poupar são escolhas e as crianças precisam entender isso. Ou seja, o melhor caminho é a reflexão entre pais e filhos, mas para isso é necessário investir tempo. Portanto, é preciso que haja tempo dos pais com os filhos para fazer essa reflexão. A preocupação não deve ser com a técnica, mas com as emoções, ou seja, com o que as crianças estão sentindo quando querem dinheiro ou comprar algo.

Fique de olho!

Não é tarefa fácil para os pais, porque em casa os filhos são vistos como crianças lindas e ingênuas. Mas, o mercado vê as crianças como potenciais consumidores infantis. Esta é a categoria a qual pertencem diante do mercado. É uma questão tão séria que milhões de dólares são gastos em pesquisas para conhecer, cada vez mais, o que pode ser oferecido às crianças e, principalmente, como os pais são levados a comprar.

Pesquisas mostram que as crianças pedem de 9 a 10 vezes alguma coisa e depois disso os pais acabam comprando o que os filhos querem. Mas como não é coisa de criança, para aumentar as vendas, pesquisadores descobriram o chamado fator amolação, ou seja, as empresas sabem que os pais vão ceder, é apenas uma questão de tempo, inclusive sabem que tipo de pais cedem com mais facilidade, como por exemplo, os chamados pais indulgentes que cedem a praticamente todos os caprichos dos filhos. Desta forma, são criados métodos que de forma subliminar, são repassados às crianças, tanto para quererem algo, como para conquistarem o objeto que almejam através do fator amolação. Amolar rende, para quem amola, mas rende muito mais para quem está por trás das estratégias.

O que os pais podem fazer?

Vale lembrar que o comportamento que mais incentiva o consumismo é ser um consumista. Uma criança que vê os pais comprarem desmedidamente, ou que têm como principal lazer fazer compras, está sendo criada para ser um consumista. Quantas vezes vemos nas lojas crianças choramingando, querendo ir embora e os pais as forçando a ficar? O que elas vão registrar mentalmente? O que em breve vão acreditar ser o correto a fazer? O exemplo é a força mais eficaz na educação, discurso vazio não ajuda a ninguém. 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

É free, é para VOCÊ ...

Apoie este projeto no Catarse

Testes, planilhas e mais...

Nosso canal no Youtube

Fechar Menu
×
×

Carrinho